Facisc recebe governador Carlos Moisés




Representantes de todas as regiões de SC estiveram com o governador nesta sexta-feira

A diretoria da Facisc, Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, esteve reunida nesta sexta-feira,14/2, na sua sede em Florianópolis para a primeira Reunião de Diretoria da entidade em 2020. O governador Carlos Moisés participou do evento e falou sobre as ações do primeiro ano de governo.
Segundo o presidente da Facisc, Jonny Zulauf, o relacionamento com o governador começou antes das eleições quando a Facisc entregou aos candidatos ao governo, o levantamento Voz Única. Na época Moisés recebeu o documento e usou como instrumento para sua plataforma de trabalho. No evento ele reafirmou a importância do documento.
Jonny Zulauf explicou que a Facisc apoia e anda de mãos dadas com o governo. “Vamos construindo um relacionamento sólido. Queremos reafirmar nosso propósito de sermos colaborativos. Ações conjuntas são muito positivas”. A entidade e o governo catarinense realizaram muitas parcerias em 2019 como o evento de Segurança Pública SC Mais Segura e a participação no Fórum de Gestão Pública em Curitiba. “Somos contundentes nos posicionamentos, mas sempre daremos nosso apoio no que for para o crescimento de SC”, completou Zulauf.
O governador Carlos Moisés apresentou as características e dados do seu primeiro ano de governo. Entre as informações apresentadas estiveram indicadores de gestão e dados da reforma administrativa. “Falam que o Governo está muito concentrado na Capital e isso não é bem verdade. Um terço dos dias uteis foram fora da Grande Florianópolis em 2019”. Além disso, Moisés ressaltou a representatividade dos secretários.


“A Facisc tem um tom forte como temos no Governo. Principalmente no que envolve o desenvolvimento de catarinense. Temos um eco na Facisc. Temos a possibilidade de comunicação e de trabalharmos juntos”, ressaltou Moisés. Entre as mudanças apresentadas por Moisés foram destacadas algumas significativas como a criação de indicadores para hospitais filantrópicos, mudança de fornecedores na infraestrutura, queda nos índices de criminalidade, recuperação de rodovias e parceria com os governos municipais.

Moisés também falou sobre a questão da arrecadação do ICMS proposta pelo presidente Jair Bolsonaro. “O que o Brasil precisa na verdade é simplificação tributária. E meu apelo é que a Facisc continue a levantar a bandeira da reforma tributária. Isso tem que andar no Congresso. Precisamos avançar neste ponto”, declarou.
O presidente da Facisc entregou uma réplica exclusiva e seriada da tela “Culturas que habitam SC”, pintada especialmente para a Federação pela artista Tereza Martorano.

ÁLBUM DE FOTOS