Entidades e comunidade mostram ao governo do Estado que estão organizadas na defesa pela SC-305




Pela primeira vez em São Lourenço do Oeste após eleito, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, anunciou, entre outras coisas, a autorização para o lançamento do edital de licitação, na modalidade de tomada de preços, de seleção de empresa para a elaboração de projeto de engenharia rodoviária, para obras de restauração da rodovia SC-305, trecho entre São Lourenço do Oeste e Campo Erê. São aproximadamente 28 quilômetros e um custo estimado de R$ 951.594,77.

Com a sensibilidade do prefeito de São Lourenço do Oeste, Rafael Caleffi, que quebrou o protocolo, o presidente do conselho superior da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), Ernesto João Reck, expôs ao Executivo estadual e sua comitiva os desejos da classe empresarial e da sociedade da região. “Nós produzirmos renda e impostos, mas queremos algo de volta. Nós precisamos um pouco mais de agilidade e obras”, disse lembrando que sua fala representou a comunidade e a classe empresarial da região. “Estamos unidos e queremos o bem da região”, afirmou.

Questionado, Reck disse que a resposta ideal, que era esperada por todos, não veio. Porém, entende que a autorização para o lançamento de edital de licitação para elaboração do projeto é uma sinalização positiva. “Agora, será que a população tem paciência para esperar isso. Tem um projeto para ser desenvolvido, mas e quando é que realmente o cimento e o asfalto serão aplicados?”, questionou frisando que a população, autoridades e empresários não podem cruzar os braços e bater palmas. “É dessa forma, com um grande número de pessoas, que conseguimos mostrar que não estamos parados”.

Fazendo uma espécie de prestação de contas do governo, o Executivo discordou na questão da agilidade. O mandatário disse que projetos são importantes e que nenhuma obra pode ser executada sem o mesmo. No entanto, ele concordou que a SC-305 precisa de atenção. Apesar de não ter passado pelo trecho em questão, já que chegou de helicóptero, ele mesmo disse que a rodovia é uma das piores do Estado de Santa Catarina.

Além da SC-305, o contorno viário leste também foi pautado no evento. O assunto foi defendido por Caleffi, Reck e os deputados que compuseram a mesa, Valdir Cobalchini e Celso Maldaner. Ambos frisaram que a obra projeta São Lourenço do Oeste para o futuro.

Acislo
Defensora dos interesses da classe empresarial e da sociedade, a Associação Empresarial de São Lourenço do Oeste (Acislo) trabalhou, nos bastidores, para que lideranças, empresários e população acompanhassem o evento. A associação também participou da elaboração de um dossiê, entregue ao Executo Estadual, que defende a revitalização da SC-305. O presidente, Deni Luciano Boito, e o presidente do conselho superior, Marcio Nierotka, acompanharam o evento.