Em Tubarão, Projeto Programando o Futuro: dados da primeira turma são apresentados




Estiveram reunidos nesta quarta (5), na ACIT (Associação Empresarial de Tubarão), os parceiros do projeto Programando o Futuro, iniciativa que busca capacitar mão-de-obra para inclusão no setor de Tecnologia da Informação, em Tubarão.

O projeto, que conta com a participação da ACIT – através de seu Núcleo de Tecnologia da Informação -, da Prefeitura Municipal de Tubarão – através do programa Geração 2050 -, com o apoio da 3ª Companhia 63º Batalhão de Infantaria do Exército e do IFSC (Instituto Federal de Santa Catarina), iniciou em 2019 e concluiu a primeira turma formada por soldados em exercício do serviço militar obrigatório.

Dados do IFSC mostram que, nesta primeira etapa, a média de aprovação foi de 80% dos 40 alunos inscritos, sendo que 72% sinalizaram interesse em continuar na área de Tecnologia. “Um dos propósitos do Exército é atender a comunidade principalmente através de seu capital humano, por isso, é muito importante capacitá-los para cumprirem este objetivo”, disse o atual comandante, Capitão Rafael Soares Cristofari.

Para o presidente da ACIT, Edson Martins Antônio, é muito positivo ver os primeiros frutos desta parceria. “Na missão a Israel foi possível ver os resultados práticos e bem sucedidos da integração entre os setores de segurança e de tecnologia. Este projeto traz à nossa cidade e região, um modelo que já serve como referência na forma de gerar oportunidades através da capacitação de mão-de-obra”, reforça.

No início deste ano, será iniciada nova turma, desta vez com inscrições abertas à comunidade. Uma vez inscritos, os candidatos farão uma avaliação na ACIT, prevista para o início de março. As inscrições serão online e com data ainda a ser divulgada. Para participar, basta ter mais de 14 anos, sendo que as vagas para seleção serão limitadas a 240 participantes que resultarão em 40 novos participantes do curso.

Na terceira turma, prevista para 2021, o curso será novamente aberto aos soldados em serviço militar.

O projeto Programando o Futuro é pioneiro no Brasil, nestes moldes, foi inspirado em iniciativas vistas durante a Missão Israel 2019, e contou com a parceria de empresas de Tecnologia da Informação: Attornatus, Engie, GAM, Grupo Trier, News Soft, OSTEC, Projedata e WMW. Além de contribuir para atender a necessidade das empresas de TI, por mão-de-obra, também visa trazer oportunidades a jovens que buscam uma colocação no mercado de trabalho. As aulas acontecem no período noturno, no IFSC, com participação totalmente gratuita. Mais informações na ACIT, pelo telefone (48) 3626-6222 com o consultor, Luiz Antonio Duarte, gerente do projeto.

Colaboração: Elke Schuch Borges – Assessora de Comunicação ACIT