Em Tubarão, Projeto Pera melhorará o transporte ferroviário na região




Um dos assuntos em pauta na ACIT (Associação Empresarial de Tubarão) é o desenvolvimento logístico da região. Depois de participar ativamente das reuniões com o Porto de Imbituba, SC PAR e Associações Empresariais da região, em 2019, com o objetivo de ampliar a competitividade daquele modal, que este ano registrou números positivos em sua operação, a Associação recebeu agora em janeiro, mais uma notícia positiva: a conclusão de um projeto que ampliará a linha férrea na área interna do Porto de Imbituba, conhecido como projeto “Pera”.

O projeto chamado Pera Ferroviária tem como objetivo construir uma extensão de trilhos no formato de uma pera (equipamento necessário para o giro do trem), para os desvios de manobra no pátio. Ele foi concebido pelos setores de Engenharia da Ferrovia Tereza Cristina e do Porto, em 2019, e é uma obra necessária para atender a demanda de transporte de contêineres de carga geral, que se origina no Sul de Santa Catarina com destino ao Porto de Imbituba, por via férrea.
O investimento para execução integral do projeto é de aproximadamente R$ 1,5 milhão. Para o diretor presidente da FTC, Benony Schmitz Filho, o envolvimento direto da ACIT neste processo foi fundamental para o resultado. “A participação da Associação Empresarial de Tubarão, representada pelo presidente Edson Martins Antônio, foi essencial para esta importante conquista, que visa melhorar a logística de transporte na região Sul do Estado”, afirmou.
Este projeto dentro do porto de Imbituba, iniciou a partir de uma demanda da Ferrovia, apresentada à ACIT, que resultou em uma reunião com o presidente do porto, Jamazi Ziegler e com o diretor administrativo e financeiro do porto, Alexandre Pinter, em março de 2019, oportunidade em que foram autorizados os inícios dos projetos e procedimentos para liberação da obra.
A obra tem previsão de início para fevereiro próximo, e conclusão já na primeira quinzena de março.
“A ACIT tem como um de seus propósitos, articular os esforços e necessidades entre os entes da sociedade. Poder acompanhar de perto projetos como este, importantes para o desenvolvimento, serem efetivados, reforça o papel da Associação”, explica o presidente Edson, da ACIT.