Em sua 22ª edição, Fórum Empresarial bate recorde de público




Com a presença de comitivas de 22 municípios do Noroeste de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná, o Teatro Professor Arno Ignácio Etges, no Centro de Eventos Governador Luiz Henrique da Silveira, ficou praticamente lotado na noite desta quinta-feira (17), na 22ª edição do Fórum Empresarial da Associação Empresarial de São Lourenço do Oeste (Acislo). Somado ao workshop com Rodrigo Barichello, realizado no dia 10 de outubro, a programação do Fórum Empresarial 2019 envolveu em torno de 760 pessoas.

Arthur Igreja e Caco Barcellos, com a abordagem sobre inovação disruptiva e o futuro dos negócios e Profissão Repórter, comandaram a noite principal da programação do evento. Ambos provocaram a reflexão, da sociedade e empresários, de uma forma macro. Em resumo, disseram que a transformação está acontecendo e que é fundamental ouvir os clientes.

À imprensa, Igreja puxou a orelha da comunidade. “Organizar um evento desses dá um trabalho colossal e, por alguma razão, ainda tinha cadeiras vazias no belíssimo auditório. O perigo é que muitas dessas pessoas que não vieram, quando forem atropeladas pela inovação, vão falar que o problema de São Lourenço do Oeste é que nunca tem nada por aqui. É uma reflexão pertinente”, observa.

Segundo Igreja, quando é feita uma avaliação dos principais ranking de inovação, o Brasil ocupa uma posição parecida com o que ocupa na área da educação. “Uma coisa puxa a outra”, disse frisando que por outro lado o país tem campeões mundiais. Ele afirma que há empresas inovadoras em nível global, que são cases para mundo inteiro. Porém, falta democratização. Na análise dele, a inovação tem semelhança com o esporte olímpico. “Nós temos o campeão na medalha de ouro, só que ele não é fruto de um programa estruturado. É um herói solitário”, lamenta.

Avaliação

Lembrando que é papel da Acislo contribuir com o desenvolvimento da classe empresarial através de oportunidades de formação, o presidente da Acislo, Marcio Nierotka, afirma que essa foi a maior edição do Fórum Empresarial. “São informações precisas e temas que atingem todas as empresas. É um momento de formação, mas, de certa forma, de alerta a sociedade e, principalmente a classe empresarial”.

Sobre a participação do público, Nierotka diz que isso avaliza o modelo e organização, mas também mostra a força e a representatividade da entidade perante a grande região. “Também mostra o quanto as pessoas estão interessadas em adquirir conhecimento. Isso nos deixa muito feliz”, confessa.

Parceria e apoio

De acordo com o presidente da Acislo, o Fórum Empresarial está entre os principais eventos da associação e só é realizado por que empresas e entidades acreditam no formato e na sua capacidade de contribuir com o desenvolvimento econômico. “A todos que acreditam nesse evento, o nosso muito obrigado”.

O Fórum Empresarial 2019 foi realizado pela Acislo. Teve patrocínio da Kellogg’s Parati, Casa do MDF e Unochapecó. Apoio de Edific, Amauri Supermercados, Jozi Bordados, Tévere, Vidraçaria São Lourenço, Incorporadora Dalla Vecchia, Empire e Sebrae. Fez parte do Programa de Apoio Empresarial (PAE) por meio da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) e Sicredi.

Fonte: Assessoria de Comunicação Acislo