Dica da ACIC Chapecó – O que você e sua empresa podem fazer para evitar o contágio do Coronavírus?




 Todos já sabemos que, embora não apresente um grau de letalidade alto, o Covid-19 (como é chamada a doença provocada pelo novo Coronavírus) tem uma alta capacidade de transmissão e, por isso, alguns cuidados devem ser adotados. Neste momento, devemos respeitar as determinações do decreto estadual nº 515 de 17/03/2020, que declarou situação de emergência em todo o território catarinense para fins de prevenção e enfrentamento da epidemia.

Mas o que a minha empresa pode fazer? Todos podemos tomar algumas atitudes simples a fim de criar condições para diminuir os danos que o vírus pode causar à população. Ações adotadas no dia a dia, como lavar as mãos e evitar aglomerações, reduzem o contágio. Nas empresas, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) sugere evitar eventos públicos e estimular o trabalho remoto integral ou parcial, poupando os colaboradores de aglomerações e deslocamentos desnecessários, além de suspender viagens. Outras orientações são que, além das ações de higiene, seja dada preferência para contatos telefônicos, por whatsapp, e-mails e outras tecnologias, como videoconferência, do que para reuniões e encontros presenciais.

             O presidente da ACIC, Nelson Eiji Akimoto, reforça a importância do engajamento de todos para superar esse período. “Precisamos nos conscientizar que teremos problemas, então é melhor planejar uma redução de atividades agora do que paralisar uma atividade inteira posteriormente. As empresas precisam adotar boas práticas que devem também ser levadas para as famílias. São ações simples que farão com que tenhamos bons resultados no enfrentamento da crise. É preciso ter bom senso”, enfatiza, acrescentando que cada um é responsável pelas ações para se manter saudável e impedir a transmissão da doença.

            CONFIRA UM EXEMPLO

            A Raffinato montou um plano para todas suas unidades para que seus colaboradores realizarem suas atividades corporativas por meio do teletrabalho. “Essa medida tem o intuito de preservar o bem-estar, a saúde física e psicológica de toda a equipe da empresa, assim como ofertar a possibilidade de se organizarem com seus familiares (especialmente crianças pequenas e idosos) que serão melhor assistidas dentro do lar do que em um ambiente externo, nessa situação que vivemos nesse momento”, expõe o sócio fundador da empresa, Marcio Muxfeldt.

            Entre as ações que a Raffinato adotou estão: os colaboradores foram liberados, por um período de três semanas de forma imediata (para quem já tem algum tipo de atividade externa), e de duas semanas a contar do próximo dia 23 para atividades diretamente de seus lares; os colaboradores que, por motivos particulares e de dinâmica pessoal de trabalho, optarem em permanecer comparecendo aos escritórios, estão liberados, pois os mesmos terão um fluxo muito reduzido de pessoas; a dinâmica de interação entre a equipe será por meios remotos, mas também poderá haver convocação de reuniões breves e com membros de equipes específicos.

            Muxfeldt explica que todos os direitos trabalhistas serão mantidos, tendo sido firmado, somente, e de forma justa a compensação dos valores relativos a deslocamentos dos períodos que não forem utilizados. A empresa também disponibiliza todos os equipamentos necessários para a atividade diária, para que os colaboradores executem suas tarefas, somente com o devido preenchimento de formulário próprio de Termo de Responsabilidade, para efetivos controles do colaborador e da empresa. “Após o período determinado, avaliaremos junto aos meios de comunicações e determinações, portarias e recomendações dos órgãos competentes para a manutenção ou suspensão desse modelo emergencial de atividade laboral”, completa o empresário.

 

ATITUDES QUE AS EMPRESAS PODEM ADOTAR

 

Orientar para prevenção

Promova campanhas internas informando que as medidas mais importantes para conter o coronavírus é a higienização frequente das mãos e cuidados ao tossir e espirrar. É importante possibilitar o acesso aos produtos adequados para higienizar as mãos (água e sabão ou antisséptico de mãos à base de álcool). Evite cumprimentos diretos e mantenha distância de 2 metros de outras pessoas.

 

Cuide das pessoas

Caso algum colaborador ou algum familiar dele apresente sintomas, oriente a procurar os serviços de saúde e busque medidas alternativas que possam justificar a falta, não exigindo, por exemplo, o atestado médico, para evitar locomoções desnecessárias e a possibilidade de transmissão do vírus. Dê condições para que funcionários cuidem de familiares doentes. Em caso de confirmação de um caso de Covid-19, siga o protocolo das autoridades de saúde.

 

Mude as rotinas na empresa

Estude as operações da empresa, entenda quais atividades podem ser afetadas pela epidemia e quais atitudes podem ser adotadas para suavizar os efeitos. Entre elas, você pode criar condições tecnológicas, caso ainda não existam, para o trabalho remoto (home office), reduzir carga horária, realizar reuniões virtuais, reduzir contato pessoal e transferir viagens.

 

Releve formalidades

            Em caso de algum colaborador ter sintomas da doença, o afastamento do trabalho em razão das providencias de saúde é considerado falta justificada ao trabalho, com prazo limitado a 15 dias. Considerando as recomendações de que as pessoas evitem deslocamentos a unidades de saúde e hospitais em casos não graves, avalie a flexibilização da necessidade do atestado médico. Da mesma maneira, avalie a necessidade de elaboração de um acordo por escrito para o teletrabalho.

 

Presença digital

Use esse momento para ampliar sua presença digital. Utilize-se de e-commerce e das redes socais para vendas e atendimento. Lembre-se: sempre com qualidade e excelência.

 

Planeje

Planejamento é essencial sempre, mas agora precisa ser pensado dentro desse novo contexto. Trace cenários possíveis e defina ações a serem adotadas pensando nas pessoas e na manutenção da operação da empresa. É melhor reduzir um pouco as atividades agora do que parar por completo num futuro próximo.

 

Comunicação

Mantenha um canal aberto e transparente de comunicação com todos os colaboradores, fornecedores e clientes sobre as ações que estão sendo adotadas.

 

Siga os protocolos

Lembre-se: qualquer atitude deve ser adotada com base nas recomendações das autoridades de saúde do Município, Estado ou País.

 

Informe-se

Evite fake news. Informe-se pelos canais oficiais dos governos, seja sites ou redes sociais e estimule os colaboradores a fazerem o mesmo. Em caso de dúvidas, busque assessoria na ACIC. Estamos sempre prontos para recebê-lo. Dê preferência pelos canais não presenciais: telefone, e-mail, WhatsApp e redes sociais da entidade.