Alunos catarinenses se formam em empreendedorismo




O Programa Geração Empreendedora da Facisc – Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina finaliza até o final de novembro, as formaturas de 522 alunos de escolas públicas e privadas de Santa Catarina. Eles vão receber um diploma diferente. Irão se formar em empreendedorismo. Fazem parte de um grupo estudantes de 23 cidades e 44 escolas públicas e particulares de Santa Catarina que participaram do Programa, que orienta e estimula o desenvolvimento o empreendedorismo e a cultura associativista em escolas catarinenses.

Para que isso ocorra, o programa tem a participação de empresários voluntários das associações empresariais, que atuam como multiplicadores junto às escolas. São integrantes dos núcleos de jovens e mulheres empresárias, ligados, respectivamente, ao Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina (CEJESC) e ao Conselho Estadual da Mulher Empresária (CEME).

O programa contou com várias etapas, na primeira empresários voluntários de todo o Estado foram capacitados para atuar nas escolas com os estudantes. Logo após iniciou a etapa de atuação onde alunos foram sensibilizados para participar das oficinas na Etapa Play.

 

Em seguida os alunos participaram de uma seleção virtual onde enviaram vídeos para participarem de atividades com os empresários nas próprias empresas, um dia de empreendedor. E agora acontece a etapa das formaturas, onde o esforço e dedicação desses jovens é reconhecido com a cerimônia de formatura em cada uma das cidades.

 

A empresária Denise Tureck, do Núcleo da Mulher Empresária de Rio Negrinho, explica que participar do Programa foi uma experiência gratificante e enriquecedora. “Minha palavra é gratidão por ter participado deste projeto. Poder compartilhar conhecimento e aprender com a Facisc e com os jovens nesta fase da minha vida, aos 61 anos, me renovou, rejuvenesceu a alma”.

 

Para Adelita Adiers, coordenadora de projetos especiais da Facisc, e responsável pelo Programa, o GE é um programa que brilha os olhos e estimula o associativismo voluntário, liderando pelo exemplo. “Jovens de todas as edições já estão se integrando no universo associativista e seguem a sua trajetória empreendedora. Outro destaque para o programa é a sua ativa contribuição a Agenda 2030, por meio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, em destaque o ODS 4 que trata sobre a educação e traz o empreendedorismo como uma de suas metas”.

Dados e participação

O Geração Empreendedora tem como objetivo criar uma geração mais consciente, proativa e capacitada para transformar o cenário socioeconômico. Além disso, o projeto tem como objetivo aproximar a classe empresarial da geração mais jovem que está em formação no ensino médio, por meio de workshops e oportunidades que lhes possibilitam acompanhar um dia de empreendedor na empresa. Já foram realizadas quatro edições do projeto, em 2015, 2016, 2017 e 2018.

São mais de 522 jovens participantes, 44 escolas em 23 cidades e mais de 44 empresários voluntários que multiplicam os conceitos em SC.

O programa sob o olhar dos voluntários 

Entre os 23 municípios que desenvolveram o Geração Empreendedora neste ano, está São Bento do Sul. A integrante do Núcleo da Mulher Empresária da ACISBS, Marlize Beatriz Conte, relata que esse é um dos projetos mais encantadores dos quais participou como voluntária. “Apoiar no despertar do sonho de ser empreendedor está alinhado com a missão da minha empresa de desenvolvimento pessoal e profissional. Visitar as escolas acreditando no projeto e conversar com os alunos com brilho nos olhos fizeram toda a diferença”, comenta. Segundo ela, os encontros dinâmicos e interativos foram uma oportunidade para desenvolver o potencial criativo dos jovens: “Pudemos ensiná-los a focar nos seus talentos, fazê-los acreditar que os talentos alavancarão o seu sucesso e perceber que, através do empreendedorismo e da sustentabilidade, podem fazer a diferença no mundo”.

Nucleada da ACIF Mulher, em Florianópolis, a empresária Isadora Rios destaca que a experiência como multiplicadora proporcionou um outro olhar sobre o futuro do empreendedorismo. “Me senti realizada em ter esse contato com eles e compartilhar que toda ideia é importante e deve ser estruturada e levada adiante. Ao final, todos falaram que conseguiram melhorar a comunicação, expor suas ideias e, principalmente, fazer isso respeitando as diferenças do grupo, porque cada um tem uma personalidade diferente e uma forma diferente de compartilhar suas ideias”, menciona.

Em sua opinião, ficou claro o crescimento de cada um ao longo do processo. “Isso foi bem gostoso de ver, a mudança deles, e saindo com um sorriso no rosto. Pudemos ver que eles se sentiram realizados e notaram a mudança neles mesmos”, complementa.

O resultado do programa foi muito positivo também em Rio Negrinho, conforme explica a nucleada Denise Tureck, ligada ao Núcleo da Mulher Empresária da ACIRNE: “O sentimento é de gratidão pela oportunidade de ser multiplicadora. Agradeço aos alunos, pois me renovaram e me fizeram acreditar mais ainda em um mundo melhor, que tem jeito sim e está nas mãos deles, com sua força e vontade de empreender”.

Denise agradece e ressalta seu reconhecimento a todos os envolvidos: “Parabenizo toda equipe da FACISC pela organização, por todas as orientações e sugestões, pelo suporte e profissionalismo com que conduziram o projeto. Parabenizo também todos os multiplicadores pelo empenho e dedicação, fazendo do Geração Empreendedora 2019 um sucesso”.

Alinhamento com os objetivos da ONU
A coordenadora de Projetos Especiais da FACISC, Adelita Adiers, enfatiza que o programa está alinhado diretamente com um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável ( ODSs ) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) – o ODS nº 4, que fala sobre Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos. “Entendemos que todo esse trabalho, toda essa mobilização voluntária que o associativismo propicia, através desse projeto, é uma forma de contribuirmos com essa agenda para o desenvolvimento sustentável, que pensa no planeta, nas pessoas, na prosperidade, e que traz também um chamado ao compromisso de todos nós – cidadãos, empresários e entidades”, afirma Adelita.

A diretora do Geração Empreendedora dentro do CEME e uma das gestoras do programa, Iara Raimar, reforça que é um grande orgulho fazer parte desse projeto. “Já somam cinco anos que estou representando o CEME com o projeto. Um projeto muito organizado, bem planejado pela FACISC, e que em cada edição vem com melhorias. A metodologia  – elaborada por voluntários, assim como eu – tem foco não só no empreendedorismo de forma teórica, mas na prática e com o propósito de uma transformação interna nos jovens, oferecendo a possibilidade de uma visão mais ampla sobre o tema empreender, que vai além de ter um CNPJ e é algo muito maior”, frisa Iara.

Na visão da empresária, somente o conhecimento é capaz de transformar o mundo e o Geração Empreendedora é um dos caminhos para promover as mudanças necessárias: “Gratidão e muita felicidade são os sentimentos que enchem meu coração por estar à frente desse projeto, que tem como diretriz a sustentabilidade, um dos pilares da minha vida e da minha visão como empresária empreendedora. Não adianta só reclamar, temos que fazer algo. Eu quero mudar o mundo, então, vou lá e faço minha parte. O Geração Empreendedora, com certeza, é um excelente caminho para transformar os nossos jovens, o nosso futuro, e a hashtag #eudouoexemplo representa bem isso”.

Próximas formaturas: 

Pinhalzinho 19/11

Maravilha 20/11

Concórdia 25/11

 

Texto: Com colaboração do Conselho Estadual da Mulher Empresária (CEME)

Foto: Assessoria de comunicação Associação Empresarial de São Bento do Sul (ACISBS)