ACIP inaugura Filial Sul em Palhoça




Considerado um momento histórico para a trajetória da Associação Empresarial de Palhoça (ACIP), foi inaugurada nesta segunda-feira (02.12) a filial ACIP Sul, uma unidade de atendimento que vai proporcionar melhores condições aos associados da região Sul do município. Está localizada na Rodovia Evádio Paulo Broering, na altura da Praia do Mar Aberto. Um ato formal seguido de um momento de confraternização marcou esta novidade na estrutura da ACIP de Palhoça.

Dois ex-presidentes, Leandro Porto da Rosa e Marcos Cardoso, este, atual Presidente do Conselho Superior da ACIP fizeram questão de marcar presença no ato, juntamente com o Presidente Ivan Cadore, o Vice Everson Mai vários diretores da atual gestão, representantes das empresas Mantenedoras, Entidades parceiras e associados.

A filial já abre com agenda confirmada, capacitações para o segmento de turismo nos dias 09 a 12 de dezembro. A localização foi estrategicamente escolhida, com  fácil e rápido acesso de quem vem das praias do Sonho, Papagaio, Mar Aberto, Pinheira e Guarda do Embaú.

A sede Sul tem a recepção e a área administrativa além de um auditório com capacidade para até 30 pessoas, ambientes climatizados, uma estrutura que foi montada para o atendimento desta região Sul de Palhoça, que fica a uma boa distância do centro da cidade e que desta maneira, carece sempre de mais atenção por parte dos órgãos públicos e também das entidades de representação setorial, caso da ACIP, justifica o presidente Ivan Cadore.

– Estamos realizando um sonho da Entidade, que há várias gestões vinha captando sinais de que a região Sul precisava de mais apoio, de melhores condições para desenvolver seus potenciais socioeconômicos, destacando o turismo. A ACIP chegou aqui com o objetivo de ajudar a desenvolver os negócios destes empresários que investem no crescimento de Palhoça, que apostam no turismo como fonte de renda e de geração de empregos para quem vive aqui. Vamos trabalhar para que Palhoça possa ser uma nova referência turística nacional e quem sabe até internacional, já que potencial não lhe falta – afirma Cadore.