Acip de Palhoça recebe unidade do Banco da Família




Em parceria com a Associação Empresarial da Palhoça (Acip), que acolhe a sede física da nova unidade de atendimento, o Banco da Família abriu (09.09) uma operação na Grande Florianópolis. A unidade irá oferecer todas as modalidades de financiamento que o Banco tem à disposição, como recursos para empreender ou até para aquisição de casas de madeira.

Um evento formal marcou a inauguração da parceria entre as entidades. Participaram o Presidente da Acip, Ivan Cadore, a Presidente do Banco da Família, Isabel Baggio, e o Vice Presidente Paulo Cesar Costa e demais diretores e gestores das Entidades agora parceiras. Também estiveram presentes parceiros institucionais como o Badesc, através do gerente Rodrigo Moriguti, a Jucesc com seu presidente Juliano Chiodelli e o Sebrae-SC com o agente Rodrigo de Andrade. Membro do Conselho Superior da Entidade, Luiz Carlos Furtado Neves representou a Facisc.

Com 21 anos de atuação, o Banco da Família atua hoje nos três estados da região Sul através de 26 unidades físicas de atendimento que abrangem 117 cidades. São mais de 300 mil operações de micro crédito com cerca de R$ 800 milhões liberados em operações de empréstimo. Segundo Isabel Baggio, Palhoça desperta um potencial de alcance de cerca de 120 clientes com financiamento de R$ 600 mil num período de 12 meses.

O Presidente da ACIP, Ivan Cadore, entende que a oportunidade é muito bem-vinda. “A atuação da ACIP preconiza o incentivo ao empreendedorismo e o associativismo, mas também existe a preocupação com o social e a parceria com o Banco da Família une estas diretrizes. Cadore destacou e agradeceu a iniciativa do Diretor Institucional da Entidade, Valdir Tomazzi, na identificação da oportunidade e na aproximação com o Banco da Família.

Isabel Baggio revelou que hoje o Banco da Família agrega uma equipe de trabalho formada por 180 pessoas e que a chegada na região da Grande Florianópolis é fundamental para a estratégia de crescimento. “O Banco da Família busca oportunizar muito mais que um emprego, priorizamos a geração de uma renda que trará dignidade à família que for atendida”.

Segundo levantamentos da MicroRate, empresa especializada em avaliação de desempenho e risco, o Banco da Família está classificado como a melhor instituição de microfinanças da América Latina e maior geradora de desenvolvimento social do Brasil.