Voz Única é destaque em encontro do Sistema Facisc na Expogestão

09/05/2018. Publicado na categoria: FACISC

IMG_3715b

O associativismo catarinense esteve reunido em peso nesta quarta-feira (09.5), em Joinville na reunião do Conselho Diretor da Facisc, durante a Expogestão.

Na ocasião, os cerca de 150 representantes das Associações Empresariais de SC conheceram o os detalhes do da terceira edição do Programa Voz Única que mobilizará a sociedade catarinense em prol das necessidades do estado. “Queremos envolver cerca de 2 milhões de pessoas na cobrança pelas demandas de Santa Catarina”, destacou o presidente Jonny Zulauf.

O Voz Única busca unificar a voz da classe produtiva em torno das questões e bandeiras em prol do desenvolvimento econômico de Santa Catarina. O objetivo do projeto é levantar as reais necessidades e os entraves ao desenvolvimento econômico do Estado. Segundo o presidente da Federação, Jonny Zulauf, o objetivo é auxiliar os governantes e parlamentares na elaboração de seus planos de governo. “Com estes itens é possível avaliar as necessidades catarinenses na ótica empresarial”.

Ainda dentro do cenário político, o encontro também contou com a presença do presidente do TRE –SC, Ricardo Roesler, que enalteceu a iniciativa da Federação e apresentou a palestra “Os desafios da justiça eleitoral: como garantir a segurança da urna eletrônica e o combate às fake News”. “Queremos estar próximos para contribuir no que for possível com o Voz Única”, se colocou à disposição o presidente. “A escassez de vozes éticas na política atual é um desafio a ser cumprido. Ela não cabe apenas aos políticos e candidatos, mas cada cidadão”, completa.

No encontro também foi apresentado o Relatório de Sustentabilidade da Federação, o status da obra da nova sede, a Roda de Negócios e um panorama do setor do agronegócio que tem sofrido em relação as exportações de carne de frango e grandes perdas com o problema da Rota do Milho. “O problema do milho afeta o custo de produção, pois o valor aumenta em função do transporte que encarece em função dos longos percursos. A proposta era para trazer milho do Paraguai, mas ainda há entraves e enquanto isso os pequenos produtores são os que mais sofrem”, explicou vice-presidente do setor de agronegócio, Vincenzo Mastrogiacomo.
O presidente Jonny Zulauf finalizou o encontro ressaltando a importância das entidades do Sistema. “As associações são nossas parceiras de base, nossos pilares de base independente do tamanho, pois fazem a grande base dos nossos trabalhos. Estamos dinâmicos e fortes e os resultados estão sendo colhidos”, concluiu.

A ação  contou com o apoio da União Europeia por meio do programa de cooperação Al Invest 5.0, gerenciado pela Câmara de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo (CAINCO), Santa Cruz, Bolívia, cujo objetivo é promover o desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas em toda a América Latina.

Cadastre-se e receba nossas notícias: