Presidente da Acin de Navegantes vai novamente à Brasília cobrar recursos para o aeroporto de Navegantes

15/05/2018. Publicado na categoria: Infraestrutura

image004

O presidente da Associação Empresarial de Navegantes (Acin), Rinaldo Luiz de Araújo, irá participar, nesta quarta-feira (16), em Brasília, de uma reunião para tratar da liberação dos recursos para as desapropriações das áreas que serão utilizadas na ampliação do Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder.

O empresário irá representar a classe empresarial de Navegantes e a presidente da Regional Vale da Facisc, Maria Izabel Pinheiro Sandri em um encontro com membros da Infraero, do Fórum Parlamentar Catarinense e do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. A comitiva catarinense contará também com a presença do prefeito de Navegantes, Emílio Vieira, do secretário de Governo da Prefeitura de Navegantes, Cassiano Weiss, do presidente da Santur, Valdir Walendowsky e de representantes da Prefeitura de Itajaí.

A reunião foi solicitada pelo coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense, deputado Jorginho Mello e é fruto de um outro encontro realizado na Capital Federal em 17 abril, a qual o presidente da ACIN – Associação Empresarial de NavegantesRinaldo Araújo, participou cobrando ações dos parlamentares.

Na ocasião, será solicitada a liberação imediata de R$ 80 milhões previstos através do Acordo de Cooperação Técnica, assinado em 27 de janeiro de 2017, pelo então ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Lessa, em evento realizado em Navegantes. “R$ 40 milhões porque nos devem e os outros R$ 40 milhões porque nos prometeram publicamente, com direito a assinatura de Convênio e discursos de promessas”, informou

O acordo previa a liberação de três parcelas de R$ 40 milhões, uma por ano até 2019, e a última, em 2020, de R$ 30 milhões, totalizando um repasse de R$ 150 milhões. O fato é que, até o momento nenhuma parcela foi repassada, nem a do ano passado, que chegou a ser destinada pela bancada catarinense, recursos de Santa Catarina que em dezembro, furtivamente o governo federal direcionou para os estados onde haviam demandas políticas do ex-ministro, já que ele pretendia ser candidato a senador este ano.

“Vamos cobrar, considero um bom momento para definição dessa situação, teremos eleições esse ano e está na hora do Vale do Itajaí ser respeitado pelo que representa para o estado e para o país”, enfatizou Rinaldo.

Cadastre-se e receba nossas notícias: