Mobilização empresarial contribui com projetos sociais via o FIA em Rio Negrinho

19/09/2018. Publicado na categoria: Incentivos fiscais

IMG_20180917_123542931

Motivados pela Associação Empresarial de Rio Negrinho (Acirne), contribuintes com imposto de renda a pagar tem destinado o percentual conveniente aos projetos sociais do município.

Promovidas por meio do Fundo da Infância e Adolescência (FIA), as destinações já beneficiaram um total de 21 projetos que receberam entre cinco e 10 mil reais, totalizando 95 mil reais somente nos últimos cinco anos. “Pode parecer pouco, mas para quem luta todo dia para se manter, muitas vezes é uma grande ajuda. Precisamos sensibilizar os contadores para que incentivem as empresas e contribuintes a fazerem a doação”, destaca o contador do município e vice-presidente da Facisc na regional Planalto Norte, Altair Ruthes.

Os Fundos para Infância e Adolescência (FIA) são órgãos técnicos que tem como função normatizar, implantar e executar as políticas de garantias de direitos das crianças e adolescentes e são regulamentado pela Lei Federal 8.069/90, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), com o objetivo de captar e aplicar recursos destinados às ações de atendimento à criança e ao adolescente.

Podem destinar os recursos pessoas físicas que declaram o imposto de renda através do modelo completo, com até 6% do i mposto devido durante o ano corrente e 3% na apuração do IR que se dá até o final de abril do ano subsequente, e pessoas jurídicas que apurarem a tributação pelo Lucro Real, até 1%.

Em Rio Negrinho o FIA recebeu pela primeira vez em 2011 um total de R$ 415,00 de destinação do IR e no ano de 2018 ultrapassou a marca de R$ 30.000,00.  Hoje o Fundo Municipal, regularizado pode receber valores  e aplicar em  projetos através de editais que oferecem aulas gratuitas de piano, violino, violão, banda marcial, esportes olímpicos, bombeiro mirim, atividades sócio educativas além de artes marciais e outros projetos já aprovados para receberem recursos para que iniciem, ou tenham continuidade.

As destinações são recebidas e gerenciadas pelo Conselho municipal que por meio de editais aprova o emprego dos valores em projetos sociais voltados às crianças e  adolescentes.  “O aumento dos recursos do FIA em muito se deve a participação efetiva da Acirne no Conselho Municipal de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a sensibilização constante de empresários e contadores.”, relata o vp regional, Altair Ruthes.

CLIQUE AQUI e confira o depoimento do vp regional, Altair Ruthes.

Cadastre-se e receba nossas notícias: