Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’ beneficia menino de cinco anos em Brusque

10/10/2018. Publicado na categoria: Ação Social

IMG_4428

  O menino Davi Matulle Cesaro, de cinco anos, foi a oitava pessoa beneficiada com a Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’, realizada pela Unimed Brusque em parceria com a ACIBr – Associação Empresarial de Brusque. O aluno da APAE de Brusque possui deficiência múltipla e ganhou uma cadeira de rodas adaptada na manhã desta segunda-feira, 8 de outubro. De acordo com a mãe de Davi, Tais Matulle, o menino fazia uso de um carrinho de bebê pois nunca teve uma cadeira de rodas. “Estou muito feliz pelo Davi ter ganho a cadeira pois eu não tinha condições de comprar e vai ser muito bom para a saúde dele. Ele ficava muito tempo deitado ou no colo. Para fazer as refeições também tinha que segurar ele no colo e a cadeira vai ajudar muito em tudo”, salienta a mãe.

                O gerente geral da Unimed Brusque, Guilherme Gamba, destacou que o ponto alto do projeto é a data de entrega da cadeira. “É para isso que trabalhamos e é com esse objetivo que existe a parceria entre as entidades, para arrecadarmos o maior número possível de lacres e conseguir cada vez mais, entregar cadeiras a quem realmente precisa. É um momento de muita felicidade. Essas cadeiras entregues são personalizadas, feitas de acordo com a necessidade da pessoa. Não são cadeiras de rodas comuns e por isso, é necessário um número maior de lacres para aquisição das mesmas. Desta vez, o Davi foi contemplado, e notamos que além da pessoa que recebe a cadeira, a família também é beneficiada. São famílias carentes, que não possuem recursos para adquirir uma cadeira desse tipo, e representa uma grande diferença no dia a dia do pequeno Davi, como na qualidade de vida da família em si, que se dedica aos cuidados do menino. Para a Unimed Brusque e demais entidades, é motivo de muito orgulho participar desse projeto, que começou em 2014 e vem crescendo a cada ano”, declarou Guilherme.

                O presidente da APAE de Brusque, Sebastião Poia, observa que o envolvimento das entidades em prol da campanha é um grande exemplo para a sociedade. “É um trabalho de formiguinha, mas que traz muitos resultados positivos. Poder ver a felicidade da família do Davi ao receber a cadeira, não tem preço. Esperamos que essa captação dos lacres de latinhas se torne cada vez maior para que outras famílias venham a ser beneficiadas. Só temos a agradecer a todos que participam. As pessoas que recolhem os lacres, que doam, e as entidades que fazem a comercialização do material e aquisição das cadeiras. É um trabalho em conjunto muito bonito que conta com o apoio da APAE”, destacou Poia.

                Para o diretor do Colégio Cônsul, Otto Hermann Grimm, é uma grande satisfação mobilizar a comunidade em prol do bem comum. “Vivemos num mundo muito individualista e a solidariedade deve estar incutida na nossa forma de ser, como pessoa ou como grupo, onde possamos estar ajudando pessoas que não têm a mesma condição que nós. Nos sentimos com o dever cumprido e comprometidos em mobilizar e fazer que nossas crianças tenham a consciência de que precisam fazer a sua parte. Uma pessoa sozinha não tem condições de arrecadar tantos lacres para aquisição de uma cadeira, mas juntos, podemos somar forças e já conseguimos oito cadeiras, com a certeza de que outras mais virão”, considerou Otto.

                A coordenadora administrativa da ACIBr, Bernadete Loos Moritz, explica que as cadeiras doadas por meio da Campanha ‘Eu Ajudo na Lata’, são encomendadas e feitas sob medida, conforme a necessidade da pessoa escolhida, após avaliação de assistentes sociais. “Se fossemos comprar cadeiras simples, daria para comprar uma quantidade maior, mas como as cadeiras que doamos são especiais, é preciso um investimento maior. Para a compra da cadeira do Davi foram necessárias 648 garrafas pet cheias de lacres, que equivale a cerca de R$ 2.250,00. Conforme vamos arrecadando lacres, vamos guardando e quando alcançamos a quantidade ideal, vendemos para adquirir uma nova cadeira. Qualquer quantidade de lacre é bem-vinda e pode ser entregue na ACIBr, na Unimed, na APAE e em outras entidades parceiras do projeto”, descreveu Bernadete.

                Desde o início da campanha até o dia 2 de agosto de 2018, foram arrecadados 6.604 quilos de lacres, que foram vendidos para a empresa Ferro Velho Torrezani, ao valor de R$ 3,50 o quilo, totalizando R$ 23.114,00. Esse recurso possibilitou a compra de oito cadeiras que beneficiaram as seguintes pessoas com deficiência: Edson Francisco Furquim, Marise Poli, Nayane Monteiro dos Santos, Daiane Cardoso Ribeiro, Daniela Lessa Antunes, Cauã Cesário dos Passos, Richard Gustavo Teske e Davi Matulle Cesaro.

                A campanha idealizada pela Unimed Brusque em parceria com a ACIBr conta com o apoio das APAEs de Brusque e Guabiruba, Rede Feminina de Combate ao Câncer, CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque, Rotary Clube, Lions Berço da Fiação de Brusque, Unifebe e Escola Charlote.

Cadastre-se e receba nossas notícias: